Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bluegazine

Sabe o que vem aí

Chegou o Dia D de D.A.M.A

D.A.M.A3.jpg

  Finalmente, chegou o grande dia para os D.A.M.A e seus fãs. Este dia 21 de outubro ficará marcado pela primeira subida da banda ao palco da maior sala de espectáculos do país. Com mais de oito centenas de concertos feitos, só este ano, os rapazes estão mais do que preparados para o momento especial. Se recordamos que uma dessas actuações aconteceu em pleno Rock in Rio Lisboa também podemos afirmar que os D.A.M.A estão habituados às multidões. Hoje, com a vantagem de actuarem em nome próprio e numa sala que os protege, e aos fãs, da incomodativa chuva que invadiu o Parque da Bela Vista naquele sábado, dia 28 de maio, espera-se uma enchente com admiradores vindos um pouco de todo o país.

 

Uma sala especial tem que ter um alinhamento especial, os D.A.M.A têm preparado este concerto durante o último mês com afinco. Sabe-se que haverá a presença especial de Gabriel O Pensador que subirá ao palco para reproduzir um dos momentos altos do segundo disco, o tema Não Faço Questão. Esta é só uma de várias surpresas pensadas.

 

Sendo que os D.A.M.A nasceram em Lisboa, entre a cumplicidade de Francisco Pereira e Miguel Coimbra, colegas no Colégio São João de Brito, vale a pena recordar que apesar do trio, Miguel Cristovinho juntou-se mais tarde, ser masculino nada os liga aos fenómenos de Boys Bands pré fabricadas. Isto se excluirmos o facto do manager ser Gonçalo, mais conhecido por Gonzo dos... Excesso, curiosamente.

 

Sabe o que significa D.A.M.A?
Os fãs estão dispensados de responder mas há quem desconheça que Deixa-me Aclarar-te a Mente, Amigo é a origem do nome.

 

A força da banda em números.

Uma consulta no Spotify diz-nos que os temas Às Vezes e Não Dá foram ouvidos mais de um milhão de vezes. O primeiro ultrapassa dois milhões e meio de reproduções, o segundo vai em mais de um milhão e meio de audições. Ainda há a canção Tempo Para Quê que também já passou o milhão de escutas.

 

D.A.M.A no meo arena.jpg

 

Nas redes sociais o fenómeno de popularidade também se traduz em números impressionantes. A banda conta com quase trinta mil seguidores no twitter, na rede das fotografias, o instagram, há mais de cento e setenta mil fãs e no inevitável facebook caminham para os duzentos e trinta mil gostos!

Para aumentar estes números, os D.A.M.A aproveitam esta ocasião para reeditar hoje o seu segundo álbum, revisto e aumentado com duas novas canções que abrem o apetite para o terceiro disco.

 

Os D.A.M.A conquistaram o direito de actuar no MEO Arena com trabalho e muita dedicação aos seus fãs que já esgotaram os bilhetes do balcão 2. A boa notícia, para quem não quiser perder um dos grandes concertos da música nacional de 2016, é que ainda há bilhetes à venda para o concerto que começa às 21h30 e terá acompanhamento especial aqui no Bluegazine.

 

Mundiais Masculinos e Femininos de Padel em Cascais

WORLD PADEL CHAMPIONSHIPS.jpg

Era uma questão de tempo até Portugal receber uma grande prova do universo do padel. O desporto que resulta de uma mistura entre o ténis e o squash, passe a explicação minimalista, tem ganho uma enorme adesão no nosso país nos últimos anos. Há cada vez mais praticantes de padel, seja em campos indoor, seja em campos outdoor. Um entusiasmo que não escolhe nem géneros, nem idades, e que se traduz com uma interessante ascensão de atletas portugueses nos rankings internacionais. A selecção feminina ocupa o 3º lugar na classificação mundial, enquanto que a selecção portuguesa masculina está no 13º lugar do ranking mundial.

 

Assim, não é de estranhar que Ricardo Oliveira, Presidente da Federação Portuguesa de Padel, não tenha poupado nas palavras na hora apresentar o XIII World Padel Championships. "É um sonho tornado realidade", afirmou o responsável máximo pela modalidade em Portugal ao referir-se à organização dos mundiais masculinos e femininos em Cascais.

 

O jogo tem a particularidade de ser tão entusiasmante para quem o pratica como para quem assiste. E quando o espectáculo é de classe mundial, como este torneio que decorrerá entre os dias 14 e 19 de novembro na Quinta da Marinha Racket Pro, a oferta torna-se irresistível.

Já se sabe que Portugal defrontará o Brasil, Espanha e Alemanha, na vertente masculina, sendo que a equipa feminina terá como adversárias Paraguai e Brasil.

Adivinham-se encontros de grande emoção e espectáculo em Cascais no próximo mês durante o XIII World Padel Championships que já tem bilhetes à venda.

 

James em Dezembro no MEO Arena

James tour.jpeg

 Quando os James entraram no palco do Coliseu dos Recreios, em Lisboa, e tocaram Protect Me, antepenúltima canção do álbum Seven, não sabiam que estavam a começar a escrever o primeiro capítulo de uma longa história de concertos em Portugal. Nem eles, nem os fãs que não chegaram para esgotar a sala da capital mas conheciam a discografia da banda que tinha marcado uma parte da cena musical de Manchester dos anos 80.

 

Estávamos em 1992, a banda de Tim Booth assinou um concerto memorável na sua estreia entre nós. No dia seguinte repetiram a receita no Porto e deixaram a discussão no ar: o triunfo devia-se ao enorme sucesso que Seven estava a ter nas tabelas de vendas ou vinha dos três discos anteriores, nada fáceis de encontrar no mercado nacional na altura, nomeadamente do tema Sit Down que figurava no meio do alinhamento do LP Gold Mother editado em 1990?

Provavelmente, foi uma mistura de todos estes factos que fez crescer muito rapidamente a legião de fãs dos James em Portugal. Quem viu não esqueceu a química da banda com a plateia e, especialmente, a entrega do vocalista em danças possuídas onde se destacava uma considerável cabeleira cheia de caracóis, dificil de imaginar actualmente.

 

Passado um ano regressaram a Lisboa para actuar num lotado Pavilhão do Belenenses, no Restelo. Já não eram nenhum segredo bem guardado do rock de Manchester, tinham conquistado o mundo com Seven e deram logo seguimento de qualidade com Laid editado em 1993.

Esse concerto no Restelo foi, ainda mais, mítico pelo facto de ter tido como banda de suporte na primeira parte uns tais de... Radiohead!

 

Estava aberta uma longa relação de amizade e carinho entre os James e o público português que se habituou a tê-los por cá muitas mais vezes. Vão a caminho das três dezenas de concertos em Portugal e assumem a ligação especial com o nosso país.

 

Estão de volta ao MEO Arena para novo encontro com os fãs que já atravessam várias gerações. O alinhamento de um concerto dos James é uma forte banda sonora da vida de muita gente que sorri ao relembrar hits que vão dos anos 80 aos dias de hoje.

Sim, porque apesar de uma anunciada pausa com direito a concertos de despedida e tudo, os James voltaram e até editaram este ano um digno álbum chamado Girl at the End of the World .

 

O reencontro está marcado para dia 4 de dezembro no MEO Arena.