Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Bluegazine

Sabe o que vem aí

Deep Purple no MEO Arena: Cheira a Lisboa!

_IGL7210.jpg

 Viveu-se uma noite inesquecível no MEO Arena com o concerto de despedida dos Deep Purple. Indo diretamente à explicação do título desta crónica, cheirou a Lisboa porque entre os temas "Hell to Pay" e "Perfect Strangers", o mítico teclista Don Airey, improvisou um solo que acabou com a melodia "Cheira a Lisboa", canção imortalizada por Amália Rodrigues. Já tínhamos passado mais de metade de um concerto que foi sempre em modo ascendente de emoções. Além de várias canções do novo disco, "Infinite", houve espaço para a recuperação de alguns clássicos da banda inglesa.

Claro que a sequência final foi irresistível e ficou na memória coletiva de todos os que vieram celebrar a última passagem dos Deep Purple por Portugal. o hino, com um dos acordes mais conhecidos do rock, "Smoke on the Water" contagiou toda a plateia do MEO Arena, dos mais novos aos mais veteranos. Depois veio o encore com o excelente "Hush", tema gravado no disco "Shades of Deep Purple" em 1968. A noite terminou em beleza com "Black in Night", canção de 1970 do álbum "Deep Purple in Rock". Atuação irrepreensível!

 

 

Na primeira parte estiveram os portugueses UHF, uma escolha simbólica para recordar uma noite já distante com várias décadas que acontece na, já extinta, Praça de Touros de Cascais, quando a banda de Almada também abriu o concerto dos Deep Purple. Um facto que foi relembrado por António Manuel Ribeiro durante um concerto naturalmente mais curto do que o habitual mas que deu para confirmar a boa forma dos UHF e recordar alguns clássicos do rock português.

 

 

Deixamos os vídeos das atuações dos Deep Purple e dos UHF de uma noite em que o rock voltou ao MEO Arena: